Gatil Melkezedeck e sua dedicação ao Neva Masquerade

Br* Melkezedeck Vitória: capa desta edição da revista Pulo do Gato Foto: Johnny Duarte


Criadora Iemanjá Cristiane Santos e Sousa conta um pouco sobre seus cuidados com os gatos e rotina do gatil

A paixão de Iemanjá Cristiane Santos e Sousa, de Araçatuba, SP, pela raça Neva Masquerade foi algo arrebatador. “Conheci a raça em junho de 2018, em Mônaco, na casa de minha irmã e, em 2018 mesmo já comprei meu primeiro casal. Fui buscá-los em Moscou, e foi uma aventura incrível viajar com eles. Uma nova experiência que me marcou muito e tornou nosso vínculo ainda mais forte”, conta Iemanjá, criadora da raça pelo gatil Melkezedeck. “O que mais me encanta neles é o temperamento dócil, amoroso, companheiro, inteligente e brincalhão, além da beleza do porte, a cor dos olhos e a maciez do pelo…Um felino grande, forte e ao mesmo tempo delicado e amoroso”, descreve a criadora que, por conta da pandemia e por morar distante da capital, ainda não teve a oportunidade de frequentar exposições, mas sua matriz e padreador são filhos de campeões mundiais. São eles: Br* Melkezedeck Adelaida Tsaritsa e Br* Melkezedeck Ruslan. 

Iemanjá Cristiane Santos e Sousa e seus gatos Br* Melkezedeck Vitória (à esq.) e Br* Melkezedeck Adelaida Tsaritsa – Fotos: Johnny Duarte

Rotina do gatil

O gatil fica na casa de Iemanjá, portanto, vivem com ela, em uma área de 800 m2. “Moro em uma casa com seis suítes, sendo três suítes só dos gatos, além do ambiente externo para recreação, onde eles tomam sol e interagem com a natureza. Aqui temos gatificação em toda a casa. Eles também convivem com minha Golden Retriever e se dão muito bem! Mel é a babá de todos eles”, afirma.

Já os filhotes ficam com a mãe até os 4 meses de vida, momento em que são entregues para as famílias. “É muito importante a mãe conviver com o filhote, desmamar, ensinar ele a se alimentar com a ração úmida e seca, a beber água, a utilizar a bandeja sanitária. A mãe ensina o filhote a se defender, a brincar e a socializar”, frisa.

Saúde e bem-estar

Para garantir a saúde de seus felinos, Iemanjá realiza exames e check-ups periódicos nos reprodutores. “Principalmente nas fêmeas e machos antes de acasalarem, eles passam por uma junta de médicos-veterinários que fazem todos os exames antes do acasalamento”, diz a criadora, que também tem uma médica-veterinária responsável pelo gatil que é especializada em neonatologia, reprodução, inseminação artificial, castração, exame de imagem e cirurgia; uma equipe de radiografia e uma equipe cardiológica, que a assistem no gatil. “Os partos das fêmeas são assistidos pela médica-veterinária Neonatal em minha casa. Estamos sempre cuidando do bem-estar da mãe e dos filhotes e tudo isso está documentado em meu Instagram: @nevamasquerademelkezedeck”, compartilha Iemanjá, que oferece aos felinos de seu gatil alimentação com ração seca e úmida, ambas super premium, além de suplemento para a saúde do pelo e carne in natura como complemento ou agrado aos felinos. “Na época de acasalamento, antes de acasalarem, mudamos a alimentação e oferecemos uma específica para essa fase, que é mais calórica e proteica. Depois que comprovamos a gestação damos outra ração específica e especial para a mãe, garantindo que ela receba todos os nutrientes de que precisa. Durante a amamentação, entramos com suplemento para a mãe que é específico para o fortalecimento dela e dos filhotes. Além de também favorecer o momento do parto, a suplementação ajuda a mãe a ter mais leite e que ele seja mais nutritivo para seus filhos. Assim, essa suplementação favorece um desenvolvimento mais saudável, influenciando, inclusive, na vida adulta deles. Os filhotes começam a comer com 30 dias de vida, mas ainda continuam mamando na mãe. Todo esse processo é acompanhado pela médica-veterinária que é responsável pelo gatil, e, claro, cada etapa é feita sempre pensando no bem-estar dos meus felinos e dos filhotes, para que sejam pets saudáveis”, detalha Iemanjá.

Br* Melkezedeck Adelaida Tsaritsa: primeira gata que chegou no gatil Melkezedeck – Fotos: Johnny Duarte

Como fazer parte da família melkezedeck?

Para ter um filhote do gatil, basta entrar em contato com Iemanjá e conversar com ela. “Em primeiro lugar, entrevistamos a pessoa interessada em ter um filhote. É uma longa conversa, pois é o começo de um grande relacionamento”, destaca. Os filhotes são entregues para a nova família com três doses da quádrupla, uma dose da antirrábica, microchipados, castrados, vermifugados (com a dose de reforço) e desparasitados com antipulgas. Além disso, Iemanjá dá todo o suporte ao tutor. “Instruímos na gatificação do ambiente, no manejo, em tudo que for necessário. Temos um grupo de WhatsApp de Neva Masquerade e Siberianos onde colocamos os novos tutores e, nesse grupo, trocamos experiências, fotos, novidades, dificuldades, enfim, nós nos tornamos uma grande família felina”, finaliza.

Saiba mais: nevamasquerademelkezedeck.com.br

 

 

 


Por: Samia Malas

 


Clique aqui e adquira já a edição 147 da Pulo do Gato!